segunda-feira, 27 de abril de 2009

A cidade dos deuses selvagens


A escritora chilena Isabel Allende reside actualmente nos Estados Unidos da América.
Desde "A Casa dos Espíritos" em 1982, que fui desperta para a sua escrita e fiquei fã.
Sempre achei muito interessante a forma como Allende compõe os personagens.
Já os li todos desde "Paula", "A cidade dos deuses selvagens" (já o li nas duas versões: portuguesa e inglesa), "Filha da Fortuna" e todos os restantes que ela já escreveu e publicou.
Os livros desta escritora, na minha humilde opinião, fazem sempre, a quem os lê, crescer um bocadinho como ser humano.

«Ao adoecer a sua mãe, o jovem Alexander Cold parte com a extravagante avó Kate, numa expedição da Internacional Geographic à selva amazónica, em busca de um estranho animal que muito pouca gente viu e que os indígenas chamam "a besta".Outros membros da expedição, dirigida por um petulante antropólogo, são dois fotógrafos norte-americanos, uma bela médica, um guia brasileiro e a sua surpreendente filha Nadia, com quem Alexandre trava uma amizade especial. Entre as missões da expedição está também a de vacinar os escorregadios índios, conhecidos como "o povo do nevoeiro"».

A cidade dos deuses selvagens é uma viagem repleta de perigos, mistérios e espectaculares surpresas, onde o real e o sonho se fundem e transformam-se num só.
Alertando ainda para a desflorestação da Amazónia e para o drama terrível da extinção das tribos índias da região do Amazonas, como consequência directa da exploração desenfreada e irresponsável praticada pelos brancos, a autora pretende ainda sensibilizar os leitores a oporem-se a estes problemas.
Recomendo vivamente este livro para pequenos e grandes.


Podem ler aqui no blog da Miss Slim.

4 comentários:

Saltapocinhas disse...

eu gosto muito de isabel allende, mas detestei este livro!

Alcina disse...

Tive uma fase que li tudo da Isabel, até estes e também gostei :-)

Miar à chuva disse...

Eu simplesmente adorei a tilogia a que este livro pertence.
Uma autêntica lufada de ar fresco!

do blog Vidas Desfolhadas

N M Alves disse...

O primeiro livro que li de Isabel Allende foi A Casa dos Espíritos. Comecei a lê-lo a 8/4/09 e há muito que já o acabei. Agora estou a ler o Retrato a Sépia. O modo de escrita é o mesmo e é muito cativante. Com certeza que se aprende muito. E o mais interessante é que este livro retrata uma época anterior ao do primeiro que referi, onde podemos conhecer melhor algumas personagens que estão presentes nas duas histórias.
Em relação a este post, pelo que li acho parece-me uma história interessante e com certeza vou querer lê-lo.