terça-feira, 25 de novembro de 2008

O Perfume

Esta extraordinária história passa-se no século XVIII e há todo um extraordinário trabalho de reconstituição histórica, não só da época e das mentalidades como do ofício de perfumista, que era então particularmente valorizado e que estava a cargo de artesãos especializados. Patrick Suskind conduz o leitor de página em página, de odor em odor, de perfume em perfume, inebriando-o, arrebatando-o nessa alquímica busca do Absoluto que é a do seu personagem: a busca do perfume ideal, isto é, a forma suprema da Beleza. Nessa busca nada deterá Jean-Baptiste Grenouille – que nascera no meio dos mais nauseabundos fedores, numa banca de peixe - , nem mesmo os crimes mais hediondos. Este personagem monstruoso possui no entanto algo de extremamente inquietante, a sua própria incorrupta pureza.


Podem ler aqui no blog do Cupido.

5 comentários:

Noémia disse...

Adorei este livro! Inquietou-me e incomodou-me bastante mas não consegui parar de lê-lo até ao final.A essência das mulheres, de algumas mulheres...e a frieza metódica e psicopata com que a recolhe, fizeram com que não me entusiasmasse a ir ver o filme sequer!
Boa escolha!

risonha disse...

confesso que muitas vezes me senti incomodada e até "enojada" quando lia o livro... mas não se pode negar que é uma grande obra literária.

ameixa seca disse...

Era para ser a minha segunda sugestão literária mas demorei muito tempo a publicar e o Cupido adiantou-se. É bom sinal... é um livro de facto excelente e também não vi o filme. Acho que nem vale a pena vê-lo :)

Isabel disse...

É inacreditável mas nunca li este livro. É mesmo daqueles que tenho que ler nos próximos tempos. Quanto ao filme disseram-me que é muito mau:(

Gio disse...

Comecei pelas receitas de culinaria e vim parar aqui.... também num blog que tenho ja escrevi sobre este livro que me apaixonou.... e o filme não me decepcionou contrariamente ao que me acontece quando vejo filmes que foram adaptados de livro que eu já li.

http://receitasdagio.blogspot.com