segunda-feira, 4 de maio de 2009

Memórias de Adriano


Marguerite Yourcenar, para além de ter sido uma escritora foi, também, uma mulher muitissímo polémica que teve um papel activo no pensamento e na sociedade ao longo de uma grande parte do século XX.

A obra de Marguerite Yourcenar é extensa, nem sempre é muito bem compreendida e por vezes, tem de ser “bem digerida e mastigada”, mas é fácil e ao mesmo tempo é generosa, fala de tudo o que há mais de mil anos fazia sentido, e daqui muitos anos acho que vai continuar a fazer todo o sentido.

É um livro que parece ser "difícil": a escrita faz-se na primeira pessoa, com o Imperador Adriano, ele próprio, vagueando pelas suas memórias. Mas logo que se faça a adaptação ao estilo da autora, sem pré-aviso, começa-se a ficar envolvido na teia e, subitamente, quase magicamente, já estamos a sentir e a viver os tempos de Adriano. As suas viagens à volta do Império, os seus sentimentos para com os seus amigos e inimigos, as intrigas palacianas na sua corte, os seus pensamentos políticos e filosóficos sobre Roma e os Romanos, sobre os povos da Ásia Menor e do Egipto, sobre os bárbaros do Norte, as suas campanhas militares, tudo parece estar a acontecer e fazer parte da própria vida do leitor. É considerada uma peça de escrita fabulosa e única!
É nem mais nem menos que o drama da paixão de Adriano pelo jovem Antinoo está lá toda, maravilhosa, apaixonada, dolorosa, pungente, emocionante...

Fala de tudo o que há mais de mil anos fazia sentido, e que de aqui a tantos mil, continuará a fazer.

Cá fica um excerto:

"Como toda gente, só disponho de três meios para avaliar a existência humana: o estudo de nós próprios, o mais difícil e o mais perigoso, mas também o mais fecundo dos métodos; a observação dos homens, que na maior parte dos casos fazem tudo para nos esconder os seus segredos ou de nos convencer que os têm; os livros, com os erros particulares de perspectiva que nascem entre as suas linhas.


Podem ler aqui no blog da Miss Slim.

7 comentários:

Livros de Bia disse...

Gostei muito do seu blog!

Voltarei mais vezes!!!


Quando puder, me faça uma visitinha!
Livros de Bia

A DONA DO MUNDO disse...

INTERESSANTE, GOSTO MUITO DE LIVROS QUE FALAM DO PASSADO, QUE TRAZEM CONSIGO UM POUQUINHO QUE SEJA DE HISTÓRIA

BEIJINHO

Noémia disse...

Marguerite Yourcenar é uma das autoras de que li tudo ( quase tudo?).
Isso diz o que penso dela!
Todos os livros são fabulosos.Não foi pelos seus lindos olhos que foi a 1ª mulher a fazer parte da Academia Francesa das Letras.
Boa proposta.

Homem do Leme disse...

Li este livro há já 10 anos e adorei. Uns anos mais tarde voltei a ler e voltei a adorar. E de certeza que o irei reler e re-adorar.

Não Somos Apenas Rostinhos Bonitos disse...

Esse é um dos clássicos imperdíveis!
Beijos e esperamos você para comemorarmos juntos os 250.000 cliques e para sabermos uma coisinha...rs!
Beijos nossos

cupido disse...

Um livro assim a arriscar-se a ser uma das masterpieces da literatura...

BTW, grande e bela escolha.

Grace disse...

Excelente livro! è um livro obrigatório para os amantes da leitura.

Parabéns pelo blog