segunda-feira, 5 de janeiro de 2009

Expiação


Não consigo acreditar que só aos 33 anos descobri Ian McEwan. Mas assim que comecei, não consegui mais largar. Já li três, mas pretendo ler todos os livros deste autor. Como já aqui disse estou completamente apaixonada pela escrita de Ian McEwan. Faz-me vibrar. Leio e releio frases de tão lindas que são, de tão inteligentes, de tão bem escritas.



O último livro que li foi este magnífico Expiação, que recomendo vivamente. Já tinha visto o filme, que achei muito bom, mas o livro consegue ser mil vezes superior. E arrebatador. Acho que vou fazer apenas um pequeníssimo resumo da história para não estragar a surpresa de quem não leu: Uma criança imaginativa demais julga mal alguns acontecimentos que presencia e comete um erro que marcará para sempre três vidas, a dela, Briony Tallis, a da irmã mais velha, Cecília Tallis e a de Robbie Turner.



Fiquem com este bocadinho:
"Enquanto esteve preso, a única mulher por quem podia ser visitado era a mãe. Caso estivesse "inflamado", diziam eles. Cecilia escrevia todas as semanas. Apaixonado por ela, desejoso de manter a sanidade por ela, estava naturalmente apaixonado pelas palavras dela. Quando lhe escrevia fingia ser como era antigamente, mentia para se mostrar são. Por medo do psiquiatra, que funcionava como censor, nunca podiam ser sensuais, nem sequer emotivos. Estava numa prisão considerada moderna, esclarecida, apesar do seu ar vitoriano. Tinham diagnosticado, com precisão clínica, que ele era um indivíduo com uma hipersexualidade mórbida, que precisava tanto de ajuda como de correcção. Não devia ser estimulado. Algumas cartas - tanto dele como dela - eram confiscadas por uma tímida expressão de afecto. Por isso escreviam sobre literatura, usando as personagens como código. Em Cambridge tinham-se cruzado na rua. Tantos livros, tantos casais felizes ou trágicos sobre os quais nunca se tinham encontrado para discutir! Tristão e Isolda, o Conde Orsino e Olívia, Troilus e Criseyde, Mr Knightley e Emma, Vénus e Adónis. Turner e Tallis. Uma vez, em desespero, referiu-se a Prometeu, acorrentado a uma pedra, com o fígado a ser devorado diariamente por um abutre. Por vezes ela era a paciente Griselde. A referência a "um canto tranquilo na biblioteca" era um código para êxtase sexual. Também descreviam a sua rotina diária com um pormenor ao mesmo tempo monótono e amoroso. Ele relatava todos os aspectos da vida da prisão, mas nunca lhe dizia a que ponto era estúpida. Era óbvio. Nunca lhe dizia que tinha medo de morrer. Era demasiado claro. Ela nunca escrevia que o amava, embora o tivesse dito, se soubesse que essas palavras chegariam até ele. Mas ele sabia.
Disse-lhe que tinha cortado com a família. Não voltaria a falar com os pais nem com os irmãos. Ele seguiu de perto todos os passos dela para ter o diploma de enfermeira. Quando ela escreveu:" Hoje fui à biblioteca buscar o livro de anatomia de que te falei. Arranjei um canto sossegado e fingi que estava a ler", ele soube que Cecilia bebia das mesmas memórias que o consumiam todas as noites, por baixo dos finos cobertores da prisão."
Expiação, Ian McEwan


Podem ler aqui no blog da Isabel.

10 comentários:

Femme disse...

Há um site legal que tráz assuntos relacionados a livros e cultura em geral, o link é esse:
http://www.ziipi.com/result?pesquisa=livro

Monica Loureiro disse...

Ei,adoro livros também...
Passa no meu Blog para fazermos um intercâmbio !
Voce já leu A SOMA DOS DIAS de Isabel Allende ?

Pipas disse...

Tal como disse no comentário que deixei no blog da Isabel este livro para mim foi uma das maiores desilusões literárias que tive este ano.
O que não deixa de ser bom por um lado, mostra para o que os livros servem, para nos deixar sentimentos, alguns deles até opostos à maioria.
P.S. Deixo o link do post do meu blog em que dou a minha opinião sobre o livro
http://oqueeuleio.blogspot.com/2008/12/expiao-ian-mcewan.html
Bom 2009

Mónica disse...

Tenho este livro à algum tempo na minha pilha de "Livros para Ler". Já ouvi bastantes críticas positivas mas confesso que desconhecia outras obras deste mesmo autor.
Acho que vou ter de o ler mais depressa que o esperado depois de mais uma crítica tão positiva.

Cristina disse...

A escrita de Ian McEwan é brilhante. Começa vagarosamente e entranha-se aos poucos, mas a mim, pelo menos, deixa-me desarmada. São incriveis as caracterizações dos personagens, nem perfeitas nem malévolas :)O Expiação já tinha lido há uns 2 anos, mas está nos meus best-of. Também li o Amesterdão, e conto conhecer o resto da sua obra.
Se gostaste de Ian McEwan, experimenta ler Michael Cunningham (Uma Casa no fim do Mundo, As Horas). Igualmente soberbo.

magarça disse...

Dele só li "Amsterdão", que aconselho.
Gostei muito de aqui passar. Com menor assiduidade, também partilho um blogue dedicado à leitura, se tiver interesse em visitar, aqui fica: contosexemplares.blogspot.com/

A DONA DO MUNDO disse...

OLÁ
NÓS AQUI DO BRASIL ESTAMOS QUERENDO CONHECER MELHOR ESTE BLOG E SUA AUTORA OU AUTORAS.
DEIXAMOS UM PRESENTINHO PRA VCS NO MEU BLOG http://adonadomundo.blogspot.com
BEIJO GRANDE
PUBLIQUEM ALGO SOBRE MARIO QUINTANA, O POETA MAIS ESPECIAL DO BRASIL

ameixa seca disse...

Femme, obrigada pela dica :)
Mónica, este blog é feito por várias sócias (a lista está aqui do lado esquerdo). Provavelmente algumas delas já leram sim :)
Pipas, obrigada vou lá ver. Os gostos diferem e isso é que enriquece este blog :)
Mónica, como podes ler nos comentários há quem goste e quem se tenha desiludido. Quando o tiveres lido anda dar a tua opinião :)
Cristina, obrigada pela excelente informação e opinião :)
Magarça, obrigada! Vou fazer uma visitinha ;)
Dona do Mundo, para conhecer melhor as sócias (já que aqui não há autoras ainda) podes verificar quem são ali do lado esuqerdo. Temos uma lista das sócias da Academia, cada nome vai dar ao blog pessoal de todos nós :) Vou passar para verificar o presente ;)

A DONA DO MUNDO disse...

OI AMEIXA, NOSSO PRESENTE É UM QUESTIONARIOZINHO SOBRE VC!!!!
QUEREMOS TE CONHECER MELHOR
DESCULPE SE NÃO STAVA LÁ NA HORA QUE VISITOU, MAS SEI LÁ PORQUE CARGAS D!AGUA MINHAS POSTAGENS DEMORAM UNS DOIS DIAS PARA SEREM PUBLICADAS
BEIJO

Pati Piva_Vida nova no velho mundo disse...

Olá
Tenho acompanhado seu blog pois tb gosto muito de livros! E quanto ao Ian McEwan, realmente é fantástico. Vc leu o livro dele cujo título é "Na Praia"? É brilhante, depois me conte o que achou!
bjs e parabéns pelo lindo blog