terça-feira, 28 de julho de 2009

Nunca me esqueças

Este livro é simplesmente lindo... confesso que quando o comecei a ler e vi que a acção era passada no século XVIII achei que não iria gostar... mas enganei-me redondamente.
A história é envolvente, relata a vida de uma mulher muito corajosa, que por amor aos filhos e aos amigos consegue vencer todas as adversidades da vida.
Dei por mim muitas vezes com uma lágrima ao canto do olho ao ler o livro... talvez por andar muito sensível, pois tenho tido uma das minhas melhores amigas internada no IPO, e muitas vezes comparei a coragem da heroína do livro com a coragem da minha amiga.
Carma, para ti um beijinho muito especial... és uma lutadora e sei que vais vencer.Mas vamos ao que interessa: ao livro! Têm que lê-lo para saberem do que falo....


Num dia...
Com um gesto apenas...
A vida de Maruy mudou para sempre.
Naquele que seria o dia mais decisivo da sua vida, Mary - filha de humildes pescadores da Cornualha - traçou o seu destino ao roubar um chapéu.
O seu castigo: a forca.
A única alternativa: recomeçar tudo de novo no outro lado do mundo.
Dividida entre o sonho de começar de novo e o terror de não sobreviver a tão dura viagem, Mary ruma à Austrália, à época uma colónia de condenados. O novo continente revela-se um enorme desafio onde tudo é desconhecido... como desconhecida é a assombrosa sensação de encontrar o grande amor da sua vida. Apaixonada Mary vai bater-se pelos seus sonhos sem reservas ou hesitações. E a sua luta ficará para sempre inscrita na História.
Inspirada por uma excepcional história verídica, Lesley Pearse - a rainha do romance inglês - apresenta-nos Mary Board e, com ela, faz-nos embarcar numa montanha-russa de emoções únicas e inesquecíveis.


Podem ler aqui no blog da Risonha.

4 comentários:

Abelha Maia disse...

Parece, ser interessante a história, tenho 5 livros atrasados para ler.
bjss

Mónica disse...

Depois de ler uns comentários bastante positivos acerca deste livro na blogosfera, e aproveitando uma excelente promoção do Continente, já o adquiri à algum tempo mas confesso que tem ficado de lado em detrimento de outros livros.

A ver se o subo uns quantos lugares na pilha de livros a ler :)

Emilia Bernardo disse...

A história é muito envolvente, no entanto não gostei da forma como a autora termina o livro.
Deu-me a ideia que o livro não foi terminado e o epílogo é apenas para o justificar, a autora criou extectativas no leitor e depois termina abruptamente, cá para mim têm que ver com pressões editoriais, detesto que me enganem assim, a descrição de cenas intimas batem na baixaria pornográfica quase ordinária, somente com a intenção puramente comercial, menos muito menos, não é necessário descer tão baixo.
Mila.

sissa disse...

Adorei o livro, mas fiquei triste no final pois pensei que ela ficasse com o seu primeiro amor.